Notícias

Vice-Presidente destaca empenho do Chefe de Estado na gestão da Covid-19

O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, destacou nesta quinta-feira [17.09.2020] o papel de liderança e empenho do Presidente da República, João Lourenço, gestão da Pandemia da Covid-19 e na priorização de recursos para a enfrentar.

Ao intervir no Acto Central do «17 de Setembro, Dia do Fundador da Nação e do Herói Nacional, Bornito de Sousa referiu que o mundo está a viver um ano difícil com a pandemia de Covid-19, que se abate sobre todos os países do mundo para a qual não há ainda medicação segura nem certeza temporal ou da eficiência de quaisquer vacinas.

Por essa razão, Bornito de Sousa defendeu rigor na observação e cumprimento das directivas das autoridades sanitárias a nível das famílias e dos locais de trabalho e de estudo, bem como na rua, nos transportes colectivos e nos locais abertos ao público, para se cortar a transmissão do coronavírus, manter a propagação da pandemia em níveis controláveis e criarem-se condições para um retorno controlado a uma nova “normal” vida.

A par do Presidente João Lourenço, o Vice-Presidente saudou o empenho de todos quantos estão a contribuir para que o país se mantenha em funcionamento e se reduzam, ao mínimo, os efeitos negativos da Pandemia de Covid-19.

Bornito de Sousa saudou gestores, médicos, enfermeiros e técnicos de saúde, pessoal de apoio e adecos, empresários, agricultores industriais e familiares, quitandeiras e comerciantes, profissionais liberais e prestadores de serviços, camionistas, taxistas, marinheiros, pilotos, ferroviários e pessoal dos portos e aeroportos, jornalistas e demais profissionais da comunicação social.

O Vice-Presidente citou ainda as autoridades eclesiásticas, trabalhadores dos sectores de energia e águas, limpeza e saneamento urbano, empresarial, institucional e domiciliar, bem como efectivos dos órgãos de defesa, segurança e ordem interna.

O Vice-Presidente fez uma menção especial aos professores e trabalhadores do sector da Educação, aos Homens que aceitaram libertar suas colegas mulheres dos serviços, assumindo a frente de batalha laboral em meio de crise e à mulher angolana que teve e ainda está a lidar com as crianças, “desempenhando simultaneamente o papel de mãe, esposa, cozinheira, empregada, professora e babá das crianças, enfermeira de casa e apoio financeiro à família, trabalhando de dia e noite, sem horário”.

Copyright ©️ 2021 MwangoBrain | Todos os direitos reservados