Notícias

Vice-Presidente da República pede conservação da Floresta da Ilha de Luanda “útil para oxigenação do ambiente”

O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, visitou a Floresta da Ilha de Luanda, pela sua importância ambiental e enquanto local emblemático da cidade de Luanda.

Em declarações à Imprensa, o Vice-Presidente considerou fundamental a sua conservação, por ser útil para a oxigenação do ambiente, a nidificação (construção de ninhos) e a pernoita de aves, numa altura em que a espécie de árvore “casuarinas” correm sérios riscos de extinção, naquela floresta.

Nesta perspectiva, congratulou-se com a existência de projectos em negociação, por via dos quais se deverá preservar a floresta, colocando-a ao serviço do turismo, lembrando que o Presidente da República, João Lourenço, em entrevista ao Financial Times, defendeu o descolar da economia baseada no petróleo, para uma apoiada na agricultura e no turismo.

As “casuarianas”, apesar do risco de extinção que correm, continua a ser a espécie que mais abunda no conjunto das mais de 700 que compõem a Floresta da Ilha de Luanda, uma área com mais de dois hectares. Espécie semelhante ao Pinheiro, as casuarinas têm a particularidade de resistir e adaptar-se à falta de água e ao solo arenoso, típico de zonas litorenhas.

Copyright ©️ 2021 Órgãos de Apoio ao Vice-Presidente da República (OAVPR) | Todos os direitos reservados