Notícias

Questões ambientais com maior visibilidade na agenda do Executivo angolano

As questões ambientais ganham cada vez maior relevo na agenda do Executivo angolano. E isso fica uma vez mais demonstrado na agenda de trabalho do Vice-Presidente da República na província de Cabinda, onde preside, no domingo, em representação do Chefe de Estado, o acto político central do 4 de Abril, Dia da Paz e da Reconciliação Nacional.

Bornito de Sousa participa na manhã deste sábado, numa campanha de plantação de mangues na Foz do Rio Chiloango, Vila de Lândana, Município de Cacongo. Trata-se da primeira campanha, de muitas previstas, desde Fevereiro passado quando o Vice-Presidente da República, ao intervir no I Workshop Nacional sobre Zonas Húmidas de Importância Internacional de Angola, lançou o repto para a plantação de um milhão de mangais em toda a costa angolana.

No dia 4 de Março, como convidado de honra do presidente da Comissão da União Africana na Conferência Internacional para o reforço dos compromissos políticos para conservação e melhoria dos mangais em África, Bornito de Sousa falou sobre a experiência angolana em matéria de preservação dos ecossistemas terrestres e aquáticos, em geral, e dos mangais em particular.

Na ocasião, Bornito de Sousa defendeu o reforço das acções de reflorestamento dos Mangais pela sua importância no equilíbrio da biodiversidade. “A conservação dos ecossistemas de mangais uma questão de sobrevivência da espécie humana”, defendeu.

O ecossistema de mangais tem contribuído para o equilíbrio ecológico da região adjacente à Foz do Rio Chiloango, apesar do local ter experimentado um período de perdas de mangues por razões ainda em estudo. Contudo, nos últimos anos, tem verificado uma recuperação dos mangais da zona, num forte sinal de resiliência da “Mãe Natureza” contra as acções humanas.

Copyright ©️ 2021 MwangoBrain | Todos os direitos reservados