Notícias

Mais de 27 mil mangues plantados em Luanda 

Ao todo, 27.030 mangues foram plantados, em Luanda, no quadro do repto lançado em Fevereiro último pelo Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, para reflorestar com um milhão da espécie até ao final do ano, toda a orla costeira angolana. 

No acto, que decorreu, na Praia do Tapo, no bairro Ramiros, arredores de Luanda, participaram cerca de 600 pessoas, de forma voluntária, contribuindo para o reflorestamento dos mangais, a preservação das espécies vegetais e animais, bem como das comunidades que têm a orla costeira como fonte de subsistência.

Segundo o Assessor Económico e Social do Vice-Presidente da República, Marcelino Cerca Pinto, a campanha é uma resposta ao desafio feito em Fevereiro último por Bornito de Sousa durante o Workshop Nacional sobre Zonas Húmidas, em que se reafirmou o firme engajamento do Executivo do Presidente da República, João Lourenço, nas questões ambientais.

Com efeito, Marcelino Cerca Pinto adiantou que o Governo pretende estender o projecto às províncias de Benguela, Cuanza-Norte, Cuanza-Sul, Bengo e Zaire, uma iniciativa encabeçada pela Associação Ambiental Otchiva e que conta com a participação activa das Embaixadas britânica, americana e sueca, bem como da Associação Ambiental Otchiva. 

Mónica Martins, membro fundadora da Otchiva, afirmou que a campanha tem como base a reflorestação de mangais, respondendo ao desafio do Vice-Presidente da República de plantação de um milhão de mangais até Dezembro deste ano. 

A jovem ambientalista destacou o papel dos mangais na preservação das espécies marinhas, na prevenção de erosões, tsunami e calemas, além de serem a protecção de viveiros de algumas espécies de peixes, caranguejos e outros moluscos. 

A campanha de sábado foi realizada em alusão ao Dia da Terra, assinalado a 22 deste mês.  

Fonte: Jornal de Angola 

Copyright ©️ 2020 MwangoBrain | Todos os direitos reservados