Notícias

Lançado em Luanda livro “50 Aves de Angola – Raridade e Endemismo”

O Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, participou esta terça-feira [04.05.2021] na cerimónia de lançamento do livro “50 Aves de Angola – Raridade e Endemismo”, que decorreu no auditório Uanhenga Xitu, do Arquivo Nacional de Angola, em Luanda.

Publicado sob chancela da Holístico – Serviço, Estudos e Consultoria em parceria com a Fundação Kissama, o livro foi prefaciado pelo Vice-Presidente da República, que considera a obra de “profundo recorte científico e investigativo pois junta o esteticamente belo nas ilustrações de um colorido natural único, ao resultado (ou parte) de um trabalho de exploração ornitológica, cujos primórdios remontam ao século XIX”.
No prefácio, Bornito de Sousa enfatiza que o livro “Cinquenta Aves de Angola – Raridade e Endemismo” “não é uma mera selecção de belas imagens de aves maravilhosas e raras, algumas delas só possíveis de encontrar em lugares bastante específicos do nosso país”, mas também um achado em que os autores Pedro Vaz Pinto e Fernando Hugo Fernandes, além de belíssimos retratos, brindam o leitor com a enumeração dos locais onde cada uma dessas raridades pode ser observada.
O Vice-Presidente da República realça, igualmente, no prefácio que o livro reúne cinquenta pequenas histórias de cinquenta espécies raras e endémicas da avifauna de Angola e que é ponto assente que em Angola, o trabalho desses homens e mulheres que se dedicam à zoologia, em particular ao estudo das aves – ornitologia –, a partir de sua distribuição na superfície da terra, das condições e peculiaridades do seu meio, costumes e modo de vida, da sua organização e dos traços distintivos, a fim de classificá-las por espécies, géneros e famílias, vem ganhando força a partir de 2002, com o advento da paz definitiva.
“Percebo esta obra, por um lado, como mais um contributo para o futuro da investigação científica, o aviturismo e a conservação ornitológica em Angola e, por outro, como um voto de amor genuíno à Natureza e à Liberdade. Porque quem ama os pássaros, como expressões vivas do espírito livre, então, certamente, ama a liberdade. Eis a razão escondida porque aceitei este desafio”, lê-se no prefácio.

A cerimónia de lançamento da obra foi prestigiada por distintas personalidades como o ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, o biólogo Pedro Vaz Pinto (coautor), o Director da Total, Olivier Jouny, oa antigo vice-ministro do Ambiente João Seródio, diplomatas e membros da sociedade civil.

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Copyright ©️ 2020 MwangoBrain | Todos os direitos reservados