Notícias

Dia Mundial de Consciencialização do Albinismo

Assinala-se este domingo [13.06.2021] o Dia Mundial de Consciencialização do Albinismo, instituído em 2015 pela ONU para divulgar informações sobre esta franja da população e encorajar o combate à discriminação e perseguição.

A efeméride procura aprofundar a compreensão do albinismo, enquanto anomalia pigmentar causada por factores genéticos, e demonstra que apesar de não ser considerado uma doença, pode levar ao surgimento de problemas oftalmológicos e desencadear riscos de cancro.
Dados indicam que cerca de uma em 18 mil pessoas no mundo tem um tipo de albinismo. Contudo, em África é mais frequente e problemático, na medida em que centenas de pessoas com albinismo, na sua maioria crianças, foram atacadas, mutiladas ou mortas em pelo menos 25 países africanos, de acordo com dados da ONU.

Na Tanzânia, onde existe um albino em cada 1.400 tanzanianos, muitos deles são raptados, feridos ou mortos por feiticeiros e curandeiros, dada a crença de que os seus órgãos possuem poderes mágicos, sendo vendidos e utilizados em rituais. Mas, não é apenas na Tanzania onde o albino é perseguido e morto. Malawi, Quénia e Congo Democrático são igualmente países perigosos para pessoas albinas viverem com dignidade.
A Convenção Contra Todas as Formas de Discriminação e o Pacto Internacional dos Direitos Civis, Políticos, Económicos e Sociais também são utilizados a favor de políticas de protecção para pessoas com albinismo, cujos direitos, em Angola, estão salvaguardados no artigo 23º da Constituição da República.

Em Angola, apesar do albino viver relativamente melhor se comparado com outros países africanos, o drama é ainda acentuado, havendo, grosso modo, manifestação de preconceito, discriminação, tabu e até exclusão social.
Apesar da existência de várias associações de defesa dos seus direitos, os albinos encontram dificuldades na aquisição de protectores solares, cremes e pomadas que previnem e atenuam o surgimento  de cancro de pele e outras patologias.

Copyright ©️ 2021 Órgãos de Apoio ao Vice-Presidente da República (OAVPR) | Todos os direitos reservados