Notícias

Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade de Informação 

Assinala-se esta segunda-feira [17.05.2021] o Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação, instituído pela União Internacional das Telecomunicações (UIT) como forma de despertar todos os cidadãos do mundo para as mutações que se têm operado com o surgimento da Internet quer pelos seus mais diversos benefícios, quer pelos seus numerosos efeitos perversos.

O Dia Mundial das Telecomunicações e da Sociedade da Informação é assinalado a 17 de Maio desde 1969 para comemorar a fundação da UIT (Agência especializada da ONU para as telecomunicações e tecnologias de informação) e a assinatura da primeira Convenção Telegráfica Internacional em 1865.

“Facilitar a transformação digital em tempos difíceis” é o tema das comemorações da data que este ano procura promover a reflexão em torno da crise da COVID-19 que tem destacado o papel crítico das tecnologias de informação e comunicação (TIC) para o bem-estar de longo prazo da sociedade, mas também a grande desigualdade que existe entre os países.

Com o tema, a UIT pretende, e face ao surgimento da pandemia da COVID-19, destacar a necessidade premente de facilitar a transformação digital e progredir no cumprimento dos objectivos e metas da “Agenda Connect 2030”, a fim de não deixar ninguém para trás, numa altura em que a Internet vai ganhando, cada vez mais, um papel fulcral na vida das sociedades, cuja necessidade de comunicar cresce à medida do seu desenvolvimento e inovação.

Do telégrafo à popularização da Internet, a humanidade alcançou agora um novo paradigma de comunicação, na qual a rede mundial de computadores assume um papel central, diluindo fronteiras geográficas, encurtando radicalmente as distâncias e até o custo.

A data destaca o progresso das TICs na actualidade. A humanidade nunca celebrou a “amizade artificial” como a celebra nesta era digital e da sociedade de informação, caracterizada pelo acesso de boa parte dos cidadãos do mundo às tecnologias de informação, remetendo, deste modo, a um “ideal de inclusão digital” de qualidade e democrático.

Neste sentido, o Plano Estratégico da UIT 2020-2023, adoptado em 2018, no Dubai, prevê, entre outras metas, assegurar o acesso à Internet a 65% das famílias em todo mundo, projectar o acesso à Internet de 70% de indivíduos em todo o mundo e que a Internet seja 25% mais acessível (ano base 2017). Até 2023, todos os países devem adoptar uma agenda de estratégia digital, aumentar o número de assinaturas de banda larga em 50% e que 40% da população venha a interagir com os serviços online do governo.

No campo da inclusão digital, o Plano Estratégico da UIT prevê para os países em desenvolvimento acesso à internet a 30% das famílias até 2023. Para tal, a organização está a contar com a cooperação dos seus 193 Estados membros e os mais de 800 do sector privado e académico, assegurando que o acesso à comunicação e informação alcance todas as pessoas do planeta com base na padronização e regulamentação das estruturas usadas para o efeito.

Em Angola, os objectivos e metas do sector estão definidas no Plano de Desenvolvimento Nacional 2018-2022, que prevê a melhoria contínua na prestação dos serviços públicos e básicos de telefonia e acesso à Internet, numa altura em que existem no país mais de 15 milhões de assinantes de telefonia móvel, sete milhões de utilizadores de internet e mais de dois milhões de subscritores de televisão por assinatura.

Atento aos desafios da era digital, o Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa, tem destacado em grande parte dos seus discursos o valor da educação e das tecnologias de informação, defendendo um perfil formativo que atenda às necessidades futuras decorrentes da evolução tecnológica.

No ano passado, ao discursar no Acto de proclamação da Academia Angolana de Ciências, o Vice-Presidente da República disse: “é urgente formar o professor e a escola onde iremos formar as crianças de hoje que vão construir a Angola de 2050 e da Quarta Revolução Industrial, a partir da realidade actual do país”.

Copyright ©️ 2021 Órgãos de Apoio ao Vice-Presidente da República (OAVPR) | Todos os direitos reservados