Organizações Internacionais

A ministra da Cultura, Turismo e Ambiente, Adjany Costa, e a embaixadora de Angola junto da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), Ana Maria de Oliveira, abordaram em Luanda a execução dos trabalhos de construção de infraestruturas em Mbanza Kongo, Província do Zaire.

Depois de passar com distinção na audição perante o Bureau do Conselho de Ministros do Grupo África, Caraíbas e Pacífico, na sexta-feira, 6, para avaliação da sua candidatura a secretário-geral desta organização, o embaixador angolano Georges Rebelo Chikoti viu confirmada hoje a vitória pelo Conselho de Ministros ACP.

O ministro das Relações Exteriores, Manuel Augusto, agradeceu aos Estados membros “pela confiança depositada no candidato de Angola e da África Austral”, prometendo que a partir de Março de 2020, o Embaixador Georges Rebelo Pinto Chikoti estará ao inteiro serviço do Secretariado ACP e seus membros.

Manuel Augusto estendeu os agradecimentos, num “reconhecimento e menção especial” aos Membros do Bureau, em particular o seu presidente, a Papua Nova Guiné, por terem trabalhado de forma incansável na escolha de um “candidato de consenso”.

O ministro das Relações Exteriores destacou o empenho dos candidatos do Malawi e do Zimbabwe que “lutaram até o fim”, permitindo que a “escolha do novo Secretário-Geral resultasse do reconhecimento da capacidade que a África Austral pôs ao serviço da nossa organização”.

Georges Chikoti deixa em Março de 2020 a Missão Diplomática de Angola em Bruxelas, onde cobre a Bélgica, Grão-Ducado do Luxemburgo e União Europeia, para assumir um mandato de cinco anos no órgão executivo do ACP, batendo na concorrência os candidatos do Malawi, Bravo Rona Ndiale, e do Zimbabwe, Chitanda Tadeous Tafinyika.

O parecer do bureau, constituído por Papua Nova Guiné, na qualidade de presidente, Ruanda, Camarões, Botswana, Vanuatu, Bahamas e Guiné, foi divulgado este sábado durante a realização do Conselho de Ministros da ACP, que antecede à 9ª Cimeira de Chefes de Estado e de Governo desta organização, em que Angola marca presença com uma delegação chefiada pelo Vice-Presidente da República, Bornito de Sousa.

Desde a sua criação, há 44 anos, é a primeira vez que um diplomata angolano concorre para o cargo de secretário-geral ACP. A pré-candidatura de Angola, Georges Chikoti, foi aprovada à margem da 10ª Sessão da Reunião Ministerial, realizada em Setembro em Gaberone, Botswana para analisar as candidaturas da África Austral, sub-região a quem cabia eleger o secretário-geral da organização.

O angolano Georges Chikoti, que também já foi ministro das Relações Exteriores, rende no cargo o papuásio Patrick Gomes, que antes de assumir o cargo foi Ministro dos Negócios Estrangeiros de Papua Nova Guiné.

Copyright ©️ 2020 MwangoBrain | Todos os direitos reservados